Texto: Adriana Araujo

Faltando duas semanas para o natal, uma das épocas mais esperadas do ano para o comércio, as moradoras de bairros da Zona Oeste, Lívia Carvalho e sua sócia Dina Maria, Carol Corrêa e Cristiane Queiroz estão com a produção a todo vapor para atender a demanda.

Lívia, que mora em Bangu, e a sogra Dina, de Petrópolis, que faziam sucesso com os doces feitos em eventos de família, enxergaram nesse talento a oportunidade para empreender e lançaram a marca “Sabores Serranos” há cerca de dois meses, já que ambas estavam desempregadas.

Entre os produtos da “Sabores Serranos” encontram-se biscoitos amanteigados, cookies com gotas de chocolate, chocotone, biscoitos decorados com glace real e crinkles, um biscoito feito com chocolate meio amargo, com preços que variam de R$3 a R$7. “O produto é artesanal, com embalagens artesanais de bom gosto, de acordo com a ocasião, no caso agora para o natal”, conta Dina.

Maravilhas da Carol

As duas já comemoram o sucesso de vendas: “As vendas estão melhores do que imaginávamos, já que começamos nosso negócio agora no fim do ano”, conta Lívia. Dina revela os planos de continuar investindo na empresa: “Começamos agora, mas vamos continuar. Já estamos estudando novos produtos que em breve estarão disponíveis para os nossos consumidores” completa. Além dos doces, Dina também fabrica terrários com decoração natalina

Também no ramo dos doces, a psicóloga Carol Corrêa viu uma chance de obter renda após a demissão da empresa onde trabalhava, em fevereiro desse ano. Após um curso de Cake Design, a moradora de Guaratiba criou a marca “Maravilhas da Carol”, com a qual vende bolos decorados para as mais diversas ocasiões. Para o natal, ela vem investindo na produção de chocotones recheados, que variam de R$40 a R$50, dependendo do recheio.

“O carro chefe da minha produção são os bolos decorados, mas também faço cupcakes, docinhos, pão de mel e brownie. O ponto focal dos produtos natalinos são os chocotones. Faço tudo sozinha, desde ir em lojas especializadas, comprar material, até lavar a louça”, relata Carol. Ela acredita que a crise financeira influencia na venda dos produtos. “As vendas estão regulares, ainda não bombou. Acredito que por conta da crise, as pessoas estão selecionando melhor com o que gastar”, completa.

Carol também investiu em embalagens decorativas para presente e garante que esse cuidado faz toda a diferença: “Meus clientes estão comprando mais para consumo próprio, mas já tenho a mão uma embalagem bonita para o caso de um presente. Faz diferença, as pessoas gostam desse capricho visual, principalmente quando o cliente deixou para a última hora”, avalia.

Nane Arte em Tecidos

Fora do ramo alimentício, Cristiane Queiroz, moradora de Campo Grande, administra a marca “Nane Arte em Tecidos”, há cinco anos. Entre seus produtos estão bolsas, necessaires, estojos, capas de livros etc.

“Iniciei meu trabalho na Nane Arte por gostar muito de artesanato, especificamente a costura. Na época, morava em Realengo e com a chegada da minha filha fui despertada a aprender a fazer bonecas de pano e afins. A faixa de preço dos produtos depende da estampa e do modelo do produto. Uma necessaire, por exemplo, pode custar R$15. Já uma bolsa modelo sacola pode custar a partir de R$35”, declara Cristiane.

Cristiane conta que  trabalha sozinha, mas devido ao aumento do número de pedidos recebe ajuda do marido para suprir a demanda. “Às vezes meu marido me ajuda no corte dos tecidos. Ele começou a me ajudar porque nessa época as pessoas compram para presentear. Estou tendo um retorno significativo esse mês de dezembro”, comemora.

Serviço:

“Sabores Serranos”: cookies, chocotone, biscoitos natalinos e terrários decorativos. Contato: Whatsapp: (21) 996394463 (Lívia)

“Maravilhas da Carol”: chocotones, bolos, doces, brownie e pão de mel. Contato: Facebook: Maravilhas da Carol  Whatsapp: (21) 96429-0012

Nane Arte em Tecidos: Facebook: Nane Arte em Tecidos Instagram: @nanearteemtecidos 

 

Fotos: Diulgação