Texto: Adriana Araujo

O mês de janeiro é sinônimo de verão na cidade maravilhosa e de férias para muitos, dois elementos que tornam a época perfeita para conhecer algumas das trilhas espalhadas pela cidade, que recompensam o esforço do visitante com belas vistas do alto da cidade e, em alguns casos, um ótimo mergulho, ao final do passeio. Confira três opções de trilhas na Zona Oeste para apreciar uma bela paisagem:

Trilha do Mirante do Caeté
Considerada de nível leve, a trilha tem início no Parque Natural Municipal da Prainha, que funciona das 8h às 17h. A trilha é circular e pode ser acessada por dois caminhos diferentes, que levam ao Mirante do Caeté. A subida leva cerca de 30 minutos. Do alto dos 130 metros onde o mirante se localiza é possível apreciar a vista da Prainha, Recreio dos Bandeirantes, Pedra do Pontal e Morro dos Cabritos. Após a descida, um mergulho na Prainha fecha o passeio.

Pedra da Tartaruga
Localizada em Barra de Guaratiba, a trilha da Pedra da Tartaruga começa no mesmo local que dá acesso às praias do Meio, Funda, do Inferno (praias selvagens de Guaratiba) e do Perigoso. A primeira parte da trilha é considerada tranquila e leva o visitante até uma bifurcação onde é possível escolher entre as praias ou a Pedra da Tartaruga. Escolhendo a opção da Pedra, o visitante deverá seguir pela segunda parte da trilha, considerada mais cansativa e exposta ao sol, o que torna o nível moderado. O trajeto de ida e volta dura cerca de duas horas. Do alto da Pedra da Tartaruga é possível avistar as praias selvagens, Prainha e Grumari. Na volta é possível seguir a bifurcação para a Praia do Perigoso, cujo trajeto é curto.

Pedra do Telégrafo
Uma das trilhas mais populares dos últimos tempos na internet, devido às inúmeras fotos de pessoas penduradas em um penhasco, tem início também na Barra de Guaratiba, ao final da Estrada Burle Marx. Considerado de nível leve, o trajeto de ida e volta dura cerca de 1h30. A primeira parte do trecho é urbano e mais cansativo. Para aqueles que estiverem de carro, é possível chegar até a entrada da trilha de terra, que leva à pedra do Telégrafo. A caminhada que deve ser necessariamente feita à pé é considerada leve e bem demarcada. A vista ao final da trilha permite observar as praias de Grumari, as praias selvagens e também a Pedra da Gávea, além, é claro, de poder clicar a famosa foto do abismo, que na realidade é uma ilusão fotográfica, uma vez que há um calçamento abaixo, que as pessoas costumam cortar da foto para causar a ilusão de estarem penduradas em um precipício. Caso seja possível, vá durante a semana. Nos fins de semana, o local é muito disputado e a fila para a famosa foto chega a durar duas horas.

 

Foto: Gian Cornachini