A Superintendência Regional de Campo Grande tem por objetivo fiscalizar e promover ações nos bairros de Campo Grande, Santíssimo, Inhoaíba, Cosmos, Senador Vasconcelos e Mendanha. Uma das principais intervenções do órgão na região são as operações de ordenamento urbano realizadas em parceria com Comlurb, Rio Luz, CET-Rio, Guarda Municipal, Lixo Zero, Administração Regional e Grupamento Especial de Trânsito.

A ação mais recente foi realizada na última sexta-feira, 14, no centro de Campo Grande. Na ocasião, foram realizadas poda de árvores, troca de lâmpadas, limpeza de ralos e troca de placas de sinalização  pela CET-Rio. Essa foi a 13ª operação realizada na área de abrangência da Superintendência, sendo 11 no centro de Campo Grande e outras duas realizadas em Inhoaíba e Cosmos. No que diz respeito ao calçamento precário das ruas da região, o superintendente de Campo Grande da atual gestão, Jorge Amaral, afirma que novas obras só poderão ser pensadas a partir do ano que vem. “Hoje, por deficiência orçamentária, estamos somente fazendo manutenção e término de obras já iniciadas. A partir do ano que vem, novas ações poderão ser realizadas”, declara Amaral.

O gestor destaca, ainda, a ação de ordenamento realizada na Praça Dom João Esberard, onde fica a Igreja Nossa Senhora do Desterro: “Na praça foi realizada poda de árvores, limpeza do local e encaminhamento de três indivíduos para averiguação na 35ª DP. Um dos homens ficou preso, pois tinha mandado de prisão por roubo”, conta Amaral. Segundo o administrador, as ações de ordenamento e iluminação de vias ajudam na segurança pública, pois coíbem pequenos delitos. O aumento do efetivo da guarda municipal na região também já foi solicitado ao prefeito Marcelo Crivella.

Além das operações de ordenamento urbano, o incentivo às atividades culturais também estão na pauta da Superintendência. “Os principais projetos da Superintendência para a região são no intuito de desenvolver áreas que não estão desenvolvidas, como a da cultura. Estamos estudando a volta do projeto Palco sobre Rodas  e outras ações culturais para a região”, conta Amaral.

Quanto à mobilidade urbana, Jorge Amaral conta que já solicitou projeto ao prefeito para melhorar a circulação viária na região. “Já estamos estudando pequenas intervenções identificadas pela CET-Rio que podem ajudar no direito de ir e vir do cidadão. Uma delas é a abertura da Estrada do Monteiro para ligação com a Rua Luiz Barata.” O transporte público na região é outro foco de reclamação constante de moradores, cuja oferta é insuficiente para a demanda da população. “A gestão passada adotava um modelo diferente de organização do transporte público. Já estamos estudando o retorno de linhas de ônibus cortadas, de acordo com a demanda da população” declara o superintendente.

As ações da Superintendência Regional de Campo Grande podem ser acompanhadas por meio da página no Facebook: https://www.facebook.com/supcg/.

 

 

Imagem: Superintendência Regional de Campo Grande