Em um ambiente de profunda instabilidade econômica, muitos profissionais se veem pressionados a mudar de profissão, seja para complementar renda ou mesmo para ganhar uma nova oportunidade em uma área que tenha boas oportunidades de negócios. Afinal, são quase 14 milhões de desempregados. Nesse contexto, especialistas incentivam essa escolha e dão dicas para que a nova carreira dê certo.

“Esta transição deve ser precedida de um planejamento. Primeiro identificar qual a nova área de atuação. Segundo, o que ainda falta ao profissional para que possa desempenhar bem suas funções, ou seja, o que falta em termos de competências técnicas e comportamentais. Terceiro, estabelecer um plano de ação que o leve do ponto em que está até o que deseja, pormenorizando o passo-a-passo de como fazê-lo. Quarto, colocar o plano em prática, ir monitorando os resultados e, se for o caso, ajustando o plano. A resposta está na qualidade do planejamento que se irá estabelecer e do quão efetivo o indivíduo será em coloca-lo em pratica”, aconselha Alexandre Prado, coach especialista em desenvolvimento humano.

A dúvida de muitos profissionais, porém, também está na hora de escolher a profissão alternativa. Afinal, em um momento complicado, como escolher de forma segura? André Luiz Dametto, sócio-diretor da ALD Consultoria, indica o equilíbrio entre o que o mercado e o que seu gosto pede.
“É necessário um equilíbrio entre se conhecer e conhecer o mercado. São arriscados os dois extremos de entrar em profissões do momento sem estar alinhado com as vocações ou buscar o cargo ou empresa ideal pra iniciar a mudança”, acrescenta.

Dametto destaca ainda a importância de buscar algo que a pessoa se identifique para que seja melhor sucedido no novo caminho escolhido:“No processo de autoconhecimento é necessário que a pessoa avalie na sua trajetória em que tipos de trabalho apresentou um desempenho acima da média, gerando resultados concretos para os clientes. Outro ponto crítico é ter a consciência dos seus valores, ou seja, o que é mais importante na sua vida: trabalho, família, estudos, espiritualidade, dinheiro, e por aí vai. Quem se alinhar com um desafio que dialogue com seus valores terá mais chances de conquistar o tão buscado equilíbrio pessoal e profissional”, afirma o especialista.

Alexandre Prado completa: “Se, em um momento de adversidade, foi permitido ao profissional rever sua carreira, então não seria a hora de aproveitar esta oportunidade para definir algo que realmente seja relevante e que faça sentido para sua vida pessoal e profissional?”.

Imagem: https://goo.gl/images/U6L9JD