Esporte olímpico já nas Olimpíadas de 2020, o skate é presença constante no bairro graças à pista construída em Campo Grande nos anos 1970. Foi o estado do espaço, que na época se encontrava em péssimas condições, o incentivo necessário para a criação do Projeto Escola Formiga de Skate, em 2003.

“Meu propósito é ter um espaço em pistas reservado para treinamento e montar núcleos em pistas para facilitar o aprendizado, diminuindo assim os acidentes. Qualquer pessoa pode participar, independente da idade. São diversas as formas de se divertir em cima do skate, sem contar com os benefícios físicos e mental”, afirma Roberto Hohoskt, um dos fundadores do projeto.

As aulas são gratuitas e acontecem na Praça Edgard do Amaral, onde fica a pista, sempre aos domingos, de 9h às 11h. Segundo Roberto, para participar basta o mínimo necessário: o uso de tênis. Já o skate e os equipamentos, o grupo está sempre montando para ceder durante as aulas. Questionado sobre uma possível expansão, o idealizador diz ter planos.

“Bairros como Guilherme e Santa Cruz estão dentro de nossas metas. O skate é muito forte nessas áreas, e o ingresso de outras modalidades esportivas seria bem vindo, mas é necessário montar esse grupo especifico para essas aulas. É um projeto para o futuro”, esclarece.

Para saber mais sobre a iniciativa, confira na página do Facebook: https://www.facebook.com/projetoescolaformigadeskate/.

 

Imagem: Divulgação