Criado há 24 anos em Campo Grande para dar suporte a famílias que realizaram uma ocupação de terras no local, o Núcleo Especial de Atenção à Criança (NEAC) presta atendimento diário gratuito a 150 crianças da região, com atividades como acompanhamento escolar e atividades culturais. Uma das principais conquistas do projeto é a erradicação da evasão escolar na área. “Naquela época havia uma grande evasão escolar entre as crianças que foram residir neste local. O NEAC foi implantado também neste bairro com o objetivo de diminuir esta grande evasão escolar entre as crianças. Iniciamos num paraquedas com uma colônia de férias e mais tarde, com muita luta e determinação, construímos nossa sede. Hoje temos uma casa simples, mas que se impõe na comunidade. Com dois andares, 5 amplas salas, refeitório, cozinha industrial, palco, parquinho e 4 banheiros. Conseguimos, durante estes 24 anos, zerar a evasão escolar e equilibrar o desnível de série x idade”, conta a diretora fundadora da ONG, Selma Pacheco.

O  trabalho é divido em três projetos: Gente é pra Brilhar, que presta atendimento a crianças de 4 a 14 anos com atividades de balé, jazz, capoeira, esportes, banda, apoio escolar, biblioteca e informática educativa; Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo Jovens (SCFV), que apoia jovens de 15 a 17 anos e é realizado em parceria com a prefeitura e TransformAção, voltado para o meio ambiente. Este último foi reconhecido este ano como uma das Tecnologias Sociais Brasileiras pela Fundação Banco do Brasil. “Com este projeto, as crianças levam durante o mês garrafas PETs e latinhas de alumínio e trocam por nossa moeda alternativa ER$ Eco Real. Com a mesma, fazem suas compras de produtos de limpeza, alimentos, material escolar e brinquedos, duas vezes ao mês na ONG. Desta forma, trabalhamos a educação ambiental, a importância da coleta seletiva, reciclagem no meio ambiente. Todo este material reciclável que coletamos é vendido para nos dar sustentabilidade na compra de materiais pedagógicos para nossas atividades e na alimentação das crianças”, explica Selma.

A ONG, que também oferece acompanhamento familiar com a equipe de serviço social e realiza encaminhamento para os programas de transferência de renda, já beneficiou, nestes 24 anos, cerca de 2.000 crianças e adolescentes. “Os impactos são índice zero de evasão escolar, nivelamento entre idade e série, fortalecimento da educação entre as crianças e seus familiares na comunidade, melhor socialização, valorização da cultura, melhoria no quadro nutricional das crianças e adolescentes atendidos, melhor autoestima e amor pela cultura e arte”, destaca a diretora do NEAC.

Para participar as crianças precisam estar frequentando a escola e realizarão as atividades no contraturno escolar. Para se inscrever, basta levar os documentos dos responsáveis, declaração da escola, duas fotos 3×4, certidão de nascimento e comprovante de residência. A ONG aceita trabalho voluntário voltado para esportes e lazer e realiza campanha de apadrinhamento para que as crianças recebam brinquedos, uma roupa e um calçado no Natal. O projeto também aceita doações de alimentos não perecíveis, principalmente de leite e achocolatado.

O projeto já recebeu o prêmio Itaú-UNICEF por cinco vezes e estará na final este ano novamente representando a cidade do Rio de Janeiro, que acontece no dia 19 de outubro, em Belo Horizonte. Conheça melhor a iniciativa em: http://neac.org.br/index.htm.

Serviço:

Núcleo Especial de Atenção à Criança (NEAC)

Endereço: Estrada do Iaraquã – 375
Rua S. S/Nº Quadra 1
Bairro Comari I-B
Campo Grande – Rio de Janeiro

Telefones: 2415-7921 e 964284728

Email: ongneac@gmail.com

 

Imagem: Freepik