No fim de 2017, a Bassin Consultoria promoveu a VIII Sondagem Empresarial com 182 empresários do Rio de Janeiro. A pesquisa, realizada desde 2010, tem por objetivo revelar alguns dados importantes sobre a categoria. Na última análise, o grupo revelou que o ano passado foi um período de conquistas para o empresário, apesar das turbulências e que 2018 deve reservar para as empresas grandes oportunidades.

“A tomada de decisão do empresário é baseada em expectativas. Ele utiliza os resultados da Sondagem para entender a expectativa do mercado e se posicionar em relação ao cenário apontado. Quando o empresário analisa o cenário e acredita na expansão da atividade econômica ele investe. Caso contrário ele se retrai”, afirma o economista Eduardo Bassin, a frente da Bassin Consultoria. “É necessário ressaltar que as expectativas vão se alterando no tempo em função de variáveis que o empresário não controla (variáveis exógenas como nível da taxa de juros e política fiscal do governo, por exemplo) e as que ele tem gestão (variáveis endógenas como nível de gastos da sua empresa e política de preços, por exemplo)”, conclui.

A pesquisa fez quatro perguntas aos entrevistados: “Qual nota o(a) Sr.(a) atribui à atual situação econômica do país?”; “Quais são suas expectativas para a economia brasileira em 2018 em relação a 2017?”; “Como você avalia o desempenho de sua empresa comparado a 2016?”; e “Para atravessar o ano de 2017, qual você considera, dentre os três itens a seguir, como o mais importante? Experiência própria, busca por conhecimento teórico e aconselhamento especializado”.

“O ponto mais importante é saber que estamos colaborando com o debate para o desenvolvimento econômico do país através da disponibilização de conhecimento técnico de ponta e de forma gratuita”, afirma Bassin.

Confira todos os dados da pesquisa:

1ª Pergunta: Qual nota o (a) Sr.(a) atribui à atual situação econômica do país? | A avaliação mais mencionada foi a “Razoável”, seguida de “Bom”, com 42,9% e 26,4%, respectivamente. Num patamar abaixo, encontram-se as opções “Ruim”, com 20,3% e “Muito Ruim”, com 9,3%. A opção “Muito Bom” foi pouquíssimo votada, com 1,1% de representatividade.

2ª Pergunta: Quais são suas expectativas para a economia brasileira em 2018 em relação a 2017? | Com 48,4%, “melhor” foi a mais votada, seguida de perto pela opinião de que o desempenho será razoável, com 22,5%. As expectativas de que o desempenho será muito melhor e pior ficaram em 18,1% e 8,8%, respectivamente. A percepção de muito pior ficou em 2,2%.

3ª Pergunta: Como você avalia o desempenho de sua empresa comparado a 2016? | As duas principais respostas mencionadas foram “razoável” e “melhor”, com 33,1% e 31,4%, respectivamente, seguidas por “muito melhor” com 18% e pior e muito pior, que somadas chegam a 17,4%.

4ª Pergunta: Para atravessar o ano de 2017, qual você considera, dentre os três itens a seguir, como o mais importante? Experiência própria, busca por conhecimento teórico e aconselhamento especializado |A opção mais utilizada na gestão dos entrevistados foi a experiência própria com 66,5%, seguida de busca de conhecimento teórico e aconselhamento especializado que, juntas, somam 33,6%.

 

Imagem: https://goo.gl/images/CnP2Di