Neste fim de semana, entre os dias 23 e 25 de fevereiro, chega ao Theatro Bangu Shopping a peça “Mulher invisível”, primeiro monólogo da atriz Catarina Abdalla. A montagem, que tem direção de Amir Haddad e texto de Maria Carmem Barbosa, acompanha uma noite de trabalho de Eunice, uma faxineira de uma loja de artigos masculinos que abre seu coração para os manequins de plástico que expõem as roupas vendidas no local.

A peça é um monólogo existencialista, com boas doses de humor, que traz à tona questões sensíveis como a invisibilidade dos que, de alguma maneira, são excluídos pela sociedade e a solidão que enfrentam no cotidiano. Com 36 anos de carreira, Catarina Abdalla conta que sua personagem é uma mulher do povo, muito sofrida, mas com o coração cheio de ideias românticas:

“Eunice é uma mulher esquecida, que tenta conversar com o marido e as filhas, mas ninguém a escuta. A solidão é tanta que ela acaba confessando suas alegrias, indignações e tristezas com aqueles ‘moços bonitos’. É assim que ela chama os manequins da loja”, adianta Catarina Abdalla. “Eunice trabalha fora a madrugada inteira e durante o dia ela faz os serviços de casa. Às vezes, ela encosta um pouco para cochilar e assim vai levando vida nesse lugar invisível. São esses invisíveis que constroem o mundo”, completa.  

Serviço: Mulher Invisível

Local: Theatro Bangu Shopping – Rua Fonseca 240, Bangu

Ingresso: Platéia R$ 60 (R$ 30 meia-entrada) e Balcão R$ 40 (R$ 20 meia-entrada).

Dias: 23, 24 e 25 de Fevereiro

Horário: Sexta-feira e sábado, às 21h, e domingo às 19h

Classificação: 12 anos

Imagem: Divulgação