Texto: Adriana Araujo

A unidade Campo Grande da faculdade Unisuam oferece aos idosos do bairro uma grande oportunidade de melhorar sua qualidade de vida e de integração para realização de atividades diversas por meio do projeto Universidade Aberta a Terceira Idade (UNATI).

O projeto, realizado no bairro desde 2017, atende hoje 20 idosos e funciona duas vezes por semana com atividades físicas, exercícios para a memória e acompanhamento farmacêutico. Os membros do projeto também têm acesso livre à palestras, seminários e passeios. O custo para participar é de R$45,00 mensais.

As atividades estão vinculadas à área de Extensão Universitária da Unisuam e não configuram um curso universitário, mas objetivam promover a integração dos idosos ao ambiente acadêmico, proporcionando o exercício da cidadania por meio do desenvolvimento de atividades socioculturais, culturais e de lazer.

A coordenadora da UNATI, Rose Sobral, fala sobre a relevância de um projeto como este para a população a que se destina: “A importância é proporcionar uma melhor qualidade de vida ao público da terceira idade, tornando-o mais ativo, alegre, participativo, integrado à sociedade, além de promover a elevação da autoestima e possibilitar um convívio intergeracional entre o jovem e o idoso”, declara.

Para se inscrever no projeto, o idoso deve comparecer a Unidade da Unisuam, situada na Av. Cesário de Melo, 2571 – Campo Grande, das 9h às 19h, portando cópia da identidade e CPF e, se desejar participar das atividades físicas, atestado médico. As atividades se destinam a pessoas a partir dos 55 anos de idade.

A coordenadora da Unati avalia o impacto do projeto na vida dos idosos que participam do projeto: “A UNATI/UNISUAM é percebida pelos idosos como um espaço de conquistas pela possibilidade de adquirir conhecimentos sobre o envelhecimento e, assim, poderem compreender melhor e de forma positiva esta etapa de vida. Os idosos que participam do projeto consideram que ele é o lugar onde a sensação de isolamento é substituída pelo sentimento de satisfação e a integração com outras pessoas diminui os efeitos das perdas sofridas, tornado-os mais ativos e capazes de desenvolver novas habilidades e contribuindo para um envelhecimento saudável”, completa.

Visite a página de Extensão da Unisuam para conhecer outros projetos: https://www.unisuam.edu.br/pesquisa-extensao-e-inova/extensao/.

Leia também: http://acicg.org.br/2018/03/13/ginastica-cerebral-traz-beneficios-para-pessoas-de-todas-as-idades/

Imagem: Pixabay